51º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicinal Laboratorial 

Confirmadas as quatro conferências magnas

Leeza Osipenko e Paul Epner são dois dos palestrantes

Estão confirmadas as quatro conferências magnas do 51º Congresso da SBPC/ML. Nos dias 26 e 27 de setembro, Michael Bennett e Adam Cuker irão falar, respectivamentem, sobre perspectivas da medicina laboratorial e novos anticoagulantes.

PaulEpner

Paul Epner

No dia 28 é a vez do norte-americano Paul Epner abordar o tema "A importância da Medicina Laboratorial na segurança do paciente". Ele é vice-presidente executivo e cofundador da Society to Improve Diagnosis in Medicine (SIDM), presidente da Coalition to Improve Diagnosis, constituída por organizações de saúde líderes, criada para levar conhecimento, atenção e ação ao problema de erros diagnósticos. Foi presidente da Clinical Laboratory Management Association (CLMA), onde criou o programa "Aumentar a eficácia clínica".

Epner também é membro de um programa do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), dos EUA, com o objetivo de aplicar as melhores práticas em medicina laboratorial baseada em evidências, e presidente do Coordinating Council on the Clinical Laboratory Workforce (CCCLW), que procura assegurar a oferta de profissionais de laboratório qualificados. Paul Epner é editor associado de diagnosis, publicação revisada por pares (peer-reviewed) e colaborador de diversas pesquisas.

Leeza Osipenko

Leeza Osipenko

Novas tecnologias
No dia 29 aconteece a quarta conferência magna do 51º CBPC/ML, apresentada por Leeza Osipenko, do Reino Unido, com o tema "Incorporação de novos exames laboratoriais no sistema de saúde - Requisitos de evidências para as fontes pagadoras". Formada em Economia e Relações Internacionais, a palestrante tem mestrado em Gestão de Tecnologias e doutorado em Engenharia da Saúde.

Leeza Osipenko é diretora Associada do Conselho Científico do National Institute for Health and Care Excellence (NICE) do Reino Unido, onde desenvolve trabalhos em conjunto com a European Medicines Agency (EMA), a Medicines & Healthcare Products Regulatory Agency (MHRA) e outras agências europeias de avaliação de tecnologia em saúde. Além de presidir grande parte das reuniões desse grupo, ela aprova os produtos principais produzidos e fomenta atividades para o desenvolvimento do conselho científico.

Em pesquisa dedica-se a metodologias de projeção do teste, geração de evidência para modelagem econômica e implicações políticas de ATS. Possui uma posição honorária na Universidade Médica de Warwick, posição sênior na Escola de Economia de Londres e representa o NICE como a analista-chefe do Departamento de Avaliação de Tecnologias em Saúde. Além disso, é revisora na International Journal of Technology Assessment in Health Care (IJTAHC).

A participação de Paul Epner e de Leeza Osipenko é viabilizada, respectivamente, por Abbott e por Roche.

Data de publicação: 28/08/2017

Tempo de execução: 0.05406